loading page

Enzymatic Degradation of Chlorella sp. using Protease and Celulase Fungal Broth
  • Cristina Curti
Cristina Curti
Author Profile

Abstract

No presente estudo, dois extratos enzimáticos foram usados para avaliar a hidrólise de biomassa microalgácea. Os extratos foram obtidos fermentando a mesma biomassa microalgácea autoclavada usando separadamente dois fungos filamentosos, Mucor sp. e Trichoderma koningii. Foram efeituadas análise de atividade enzimática, o primeiro fungo apresentou indice enzimático de 2,8 somente para atividade celulasica e o segundo 2,8 celulasica e 2,6 proteasica. Análises quantitativas de sCOD e de carboidratos solubilizados foram efeituadas para avaliar o grau de hidrólise alcançados nos tratamentos aplicados. Resultados de 1344% de sCOD foram alcançados utilizando extrato bruto fúngico de Trichoderma koningii (Tk) com concentração de 10% (w/w) durante 48 horas de tratamento em Shaker 150rpm e 30° C. Durante 12 horas de hidrólise com extrato fúngico de Mucor sp. (Msp.) com concentração 20% resultou em 1457% de carboidratos solubilizados. Como os resultados demostram, a hidrólise usando extrato fúngico bruto é uma alternativa concreta e também econômica, comparada com a hidrólise alcalina, térmica e com ultrasom. O fungo Trichoderma koningii que possue atividade celulasica e proteasica obteve melhores performance do que somente a atividade celulasica do Mucor sp. Talvez a utilização de mix enzimáticos de acordo com a estrutura da membrana vegetal das microalgas que compoem a biomassa poderia alcançar resultados melhores visando a sucessiva produção anaeróbica de metano.